sábado, 14 de janeiro de 2012

Volta da clarinha ou... Da mentira?

Estava eu ontem á noite, sozinho, a tomar conta de 3 adultos (Marta 8 anos, Clara 3 anos e Carolina 3 meses), quando comecei a pensar que seria areia a mais para mim, mas volta e meia lembrava-me do convite que me tinham feito para hoje, e lá animava eu. De repente esses 3 adultos lá me tiravam do sério, e lá pensava eu de novo no convite. Cansativo? Não.
E eis que chega o dia do famoso convite.
Ó Frinxas (disse ele), vamos a Fão comer uma clarinha? Eu pago-te.
E lá fomos nós, todos contentes. Primeiro quase que houve um desmaio, depois veio a chuva, em seguida o frio, pés gelados, vento... Excelente.
Chegados ao destino, e eu contente á espera disto da foto...
A primeira mentira é que não fomos a Fão... Andaram sempre. Onde paramos? Não sei, mas era o fim do mundo mesmo ali. Basta o facto de não terem clarinhas.
A segunda mentira é que não havia clarinhas... Comi um croissant.
E a terceira e maior mentira, foi ouvir o seguinte em voz alta e grossa, armado em homem...
Mas logo de seguida... Tenho que ir levantar dinheiro.
As desculpas que ele inventa meus amigos.
E queriam eles que o Castanheira lá fosse. Coitado dele se o tivesse feito.
Quando vos convidarem para ir comer uma clarinha a fão, meus amigos, ou levem uma de casa, ou então levem com vocês este aparelho da foto...! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! !

1 comentário:

Pedro Brandão disse...

Este Bilinho é sempre a mesam coisa.