domingo, 15 de janeiro de 2012

Estou a ficar velho...

Já escrevi sobre muita coisa aqui, a maior parte dela treta, outra séria mas sempre com o meu toque de treta, e outra quem nem treta é. Pois desta vez...Martinha.
Nunca o fiz por aqui, nem tornei muito pública a sua vida, pois quem tem um mínimo de know how, entende perfeitamente que a internet por vezes é mal, muito mal aproveitada mesmo, e principalmente com crianças. Coisas (muito más) dos tempos modernos.
Nasceu, e que alegria a nossa.
Primeiras brincadeiras...
Primeiros passos...
A sua famosa treta começa a ganhar forma.
Vem a pré-escola, e o 1º choque de um pai que começa a ver o tempo passar... Rapidamente.
Depois a escola primária...
Vem a 1ª "VAI AO GOOGLE VER PAI"...
O desporto...
A ginástica...
O... "O que são preserverantes (preservativos) pai?" também já chegou.
O sistema reprodutivo começa a colocar-lhe algumas dúvidas, principalmente na questão do transporte de um local para o outro.
A vontade dela de incutir o seu espaço e a sua liberdade de expressão.
Chegam os bilhetinhos escondidos "MARTA, GOSTAS DO ANDRÉ?"(não comento esta).
Entretanto o famoso cartão da escola, e ela sente-se adulta já. Escolhe a roupa, fica danada quando não gosta, pinta os lábios, mas não para brincar mas ficar mais bonita.
Ontem, e pela 1ª vez nos seus 8 anos de vida, foi sozinha a casa de uma amiga. Aqueles muito poucos minutos que demorou a percorrer os, sei lá, trezentos metros talvez, demoraram mais um bocado que o normal a passar. Na idade dela já fazia km para a escola e atravessava montes.
Como mudaram os tempos.
Ainda "ontem" te vi a admirar-me a fazer a barba e a suspirar... ÉS TÃO LINDO PAI. Muitos pensarão que era inocente, são opiniões, pois eu digo que ela tem uma enormíssima noção da realidade.
Porque estou a escrever isto? Não sei mesmo. Apetece-me, ou apenas para que fique registado como o faço várias vezes. Mas ao olhar pela janela ontem e a vê-la, toda contente, a caminhar para casa da amiga, fez-me pensar que afinal ela é como as outras pessoas, também cresce e irá ficar adulta. Mas sinto também um certo desânimo, ou desejo do tipo...
NÃO CRESÇAS MARTINHA!!!
Pois, mas isso não se irá realizar. Vão aparecer muitos (espero não tantos) Andrés, talvez irei partir os dentes a um ou a outro, não sei, vai-me começar a tirar o sono.
Resumindo, e dizendo uma coisa que tantas vezes digo...
ESTOU A FICAR VELHO!!!!

1 comentário:

Pedro Brandão disse...

Amigo, a vida é assim mesmo. Mas é nessa evolução que vemos a felicidade delas e que embora com muita preocupação á mistura também nos sentimos verdadeiramente felizes por elas estarem felizes.
Um grande beijinho para a Marta. E para o pai da Marta: um "vai mas é pedalar". eheheh